Emigrei, e agora ? [Parte 2]

Nessa segunda parte da série [Emigrei, e agora?] (E se não leu ainda clica aqui), vou falar um pouco sobre custo de vida e não vou entrar no mérito de salário médio, porque cada empresa paga quanto quer e cada colaborador aceita se bem entender. Sem falar que este é outro grande ponto de discórdia em boa parte das conversas por isso vamos nos manter longe delas, mas a grande pergunta é a seguinte:

Emigrei, e agora? Como cálculo meus gastos?

A empresa só quer explorar e paga pouco então?

Depende, mas a relação é direta e inversamente proporcional. Tocar neste assunto é invocar os principais pensadores sobre capitalismo da História e, nessa hora, todos começam a querer sair das suas tumbas, mas verdade seja dita:

A empresa quer pagar pouco, e pretende que o colaborador produza mais e o colaborador quer receber muito e produzir pouco

Novamente não vou entrar no que é certo ou errado, mas desde que o mundo é mundo isso sempre aconteceu, antes era o sal, a vaquinha, o espelho e por aí vai… em 1986 foi criado pela revista The Economist o Índice BigMac que compara o preço do BigMac em diversos lugares do mundo. Este cálculo é usado para medir o poder de compra, não vou entrar nesse tema e se quiser ler mais clica aqui. Não gosto muito do McDonald´s, então prefiro seguir uma outra linha de raciocínio e quem me explicou foi o Edvaldo Castro certa vez. Funciona praticamente para qualquer cidade do mundo, mas antes de começar, deixa eu explicar uma coisa, NORMALMENTE o valor de subsídio para alimentação em Portugal faz parte do salário e não um complemento, como costuma ser no Brasil.

Neste nosso exemplo, vou considerar sempre o salário mínimo líquido (SML) sem considerar o subsídio de alimentação. Ou seja, se quiser saber com um valor mais alto, só fazer continha, a principal pergunta deixa de “quanto isso custa?” para “quantas horas de trabalho eu preciso gastar” para adquirir determinado bem ou serviço?

img1

Agora vamos começar a brincar com esses valores.

img2

Os dados são baseados na cidade de São Paulo e Lisboa e são valores aproximados.

  • Transporte Público foi considerado o valor pago para ter acesso ao sistema completo nas respectivas cidades.
  • Cesta Básica é um valor médio. (Veja mais aqui)

Poderíamos passar o dia brincando com isso, mas o importante é ressaltar que quando for comparar salário Brasil e Portugal tenha em mente a lógica do cálculo de horas necessárias para adquirir determinado bem.

Algumas pessoas podem questionar por que não abordei aluguel, porque aí a conta não bateria nunca, independente da cidade, como comentei no primeiro post. Neste caso, teríamos que usar reserva que trazemos do Brasil, dividir o apartamento com mais pessoas.

Em relação à saúde, aqui existem alguns benefícios como desconto na compra de medicamentos,  desde que tenhamos um pedido médico e a inscrição no serviço nacional de saúde, em relação  aos planos de saúde, são co-participativos e o que determina o valor do plano de saúde é o limite anual para cada situação, mas de maneira hipotética, uma consulta fora do plano de saúde custa aproximadamente 60-80 euros e com plano de saúde, o segurado paga 15 euros e a seguradora a diferença diretamente para a clínica.

Agora, se por algum motivo, aconteça uma emergência na qual seja necessária uma intervenção cirúrgica estes valores mudam um pouco. Vamos supor que o valor total da cirurgia seja de 5000 euros e o percentual do segurado seja de 10%, ele vai precisar ter o valor para pagar de maneira imediata e integral a sua parte ao hospital, então não é tão simples como ouvimos falar.

E as férias, como funcionam?

Se no Brasil, por lei, só podemos sair de férias após 1 ano de trabalho, aqui em Portugal recebemos 2 dias úteis por mês trabalhado. Este cálculo é válido desde o primeiro mês, ou seja, se você começa a trabalhar em julho de 2019, você tem direito a 10 dias úteis de férias, além disso a lei determina que você é obrigado a tirar pelo menos 1 período de 10 dias úteis consecutivos no ano. O restante pode ser fracionado conforme acordo com a empresa. Na prática, 10 dias podem se tornar quase 17 dias corridos, olha só esse exemplo:

01 de Novembro é feriado em Portugal e cai em uma sexta feira, então se você tirar 10 dias corridos você começa suas férias no dia 01 de novembro e só retorna no dia 18 de Novembro (10 dias úteis e 18 dias corridos), além disso existem as pontes que são dias dados pela empresa que podem ser utilizados quando um determinado feriado cai na terça ou quinta.

Que legal, então posso viajar tranquilamente?

HAHAHAHA Depende! Afinal de contas, o custo de vida em Portugal é um dos menores da Europa, mas o poder de compra também, então quando você viaja para outro país que também tem como moeda principal o Euro, a diferença é nítida e absurda. Uma refeição em Paris em um restaurante foram da zona turística, gira em torno de 20 Euros (Bebida + prato principal), não existe almoço grátis, com planejamento é possível aproveitar bem, uma viagem para a Espanha (Sevilha, Córdoba) a partir de Lisboa demora 7 horas de ônibus custando cerca de 80 euros ida e volta, ou se quiser pode viajar durante o dia e pagar cerca de 40 euros ida e volta, descubra mais aqui.

 

E aquelas promoções que vemos de voos por 3 euros, é verdade?

É verdade sim. Mas, mais uma vez, não existe almoço grátis. Normalmente, estes voos são para destinos pré-definidos e com ida ou volta na terça ou quinta feira. Se quiser aproveitá-los, vai precisar de um certo planejamento de dias de férias e tudo mais para utilizar esse benefício.

Poxa, mas então como é possível me divertir gastando pouco?

Apesar do que muita gente imagina, é possível se divertir gastando pouco ou quase nada nas cidades do Brasil. Temos apenas que abandonar a síndrome de cachorro vira-lata que acha que só o que existe fora do país é melhor. Aqui não é diferente, tem muitas opções gratuitas de lazer, desde shows, exposições, feiras medievais, feiras livres, congressos e muito mais. O que é preciso, então? Levantar a bunda do sofá e explorar, parar de viver a vida pelas lentes alheias e curtir pessoalmente.

Bom, vou ficando por aqui e nos vemos no próximo post.

Que a força esteja com vocês.

Anúncios
Emigrei, e agora ? [Parte 2]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s